X

Fale Conosco:

Aguarde, enviando contato!

Clarissa Salvioli

Clarissa Salvioli é facilitadora na área de Comunicação e Branding na HE:labs, empresa global de tecnologia que viabiliza a transformação digital para grandes marcas. Ela sugere que a empresa precisa pensar na real necessidade de seus clientes e se a tecnologia pensada supre isso.

Clarissa Salvioli

Muito tem se falado da importância da tecnologia em diversos segmentos. Hoje, vivemos uma nova realidade onde a era digital ocupa um papel de destaque por conta dos inúmeros benefícios que ela nos oferece. O setor varejista está de olho nessa tendência, implementando cada vez mais ferramentas para auxiliar os consumidores, seja para fins experimentais ou para aumentar a conveniência desse público.

Entre as tendências do varejo está o Omnichannel, que é um conceito empírico que tem como premissa fornecer uma experiência única ao consumidor, capaz de atravessar diversos canais de relacionamento em ambiente online ou offline, independentemente da ordem em que o cliente iniciou e terminou sua jornada de compra.

Para fazer uma campanha nesse sentido, o ideal é começar levantando as informações que você possui sobre o perfil e o comportamento de seu público alvo. Não se restrinja aos dados somente disponíveis no ambiente digital. Tente pensar e agir como se você fosse seu cliente ideal. Por isso, traçar o perfil do consumidor e tentar entender a fundo o que a sua marca diria a ele se interagissem vinte e quatro horas por dia, é de extrema importância para criar campanhas cada vez mais assertivas.

Outra tendência é a utilização da realidade virtual. Empresas de análise de mercado já afirmam que a experiência é o campo de batalha de um futuro extremamente competitivo. Tudo deve ser construído em torno da experiência do cliente e não o contrário. Por isso, esse tipo de tecnologia apresenta uma grande vantagem, pois ela é capaz de despertar o interesse no consumidor e proporcionar experiências que os deixem engajados e realmente interessados.

Os bots também estão no radar do setor varejista. No início, os robôs virtuais foram utilizados para realizar simples trocas de texto, algo mecânico, mas isso mudou. Hoje, eles já são capazes de aprender sobre preferências e comportamento do usuário, tudo isso graças a inteligência artificial. A utilização dessa tecnologia ainda torna a experiência do consumidor mais rica o aproximando ainda mais da marca.

Sendo assim, essa ferramenta pode ser utilizada dentro do varejo para manter um contato mais próximo com o público e tirar dúvidas com apenas um clique, otimizando o contato com as empresas.

O que os gestores de inovação, tecnologia, marketing, logística e responsáveis por definir as estratégias de atuação das redes varejistas devem ter em mente quando criam seus planejamentos estratégicos com ações, metas e orçamentos é que não basta considerar as iniciativas digitais. O que eles precisam pensar é na real necessidade de seus clientes e se a tecnologia pensada supre isso.