X

Fale Conosco:

Aguarde, enviando contato!

José Hernani Arrym, diretor da Pieracciani

O diretor da Pieracciani diz que uma empresa iniciante deve montar um “sistema de gestão de inovação” e não ficar dependendo apenas da primeira inovação.

José Hernani Arrym,  diretor da Pieracciani

Em quais aspectos uma startup deve atentar para garantir seu crescimento?

Em primeiro lugar, é fundamental que a empresa iniciante tenha um “sistema de gestão de inovação”, pois, para se tornar perene, não pode depender apenas daquela primeira inovação. Tal sistema deve contemplar as dimensões Estratégia-Pessoas-Processos- Ambiente.

Em relação à dimensão Ambiente, vale destacar a importância de a startup estar perto de um ecossistema especialista que ofereça mentorias, networking, assessoria jurídica, acesso a fontes de fomento, proximidade com a universidade e, especialmente, proximidade com as empresas, para acelerar os seus negócios.

Além disso, a startup deve se manter preparada para buscar e atrair capital (apenas o necessário e suficiente) para cada um dos seus estágios de crescimento.

Além da estratégia

Tão importante quanto ter uma estratégia, é preciso ter processos organizados e saber medi-los. Indicadores de desempenho são os pontos cardeais e refletem o momento em que a startup se encontra. Desde que o “painel de controle” seja simples e bem montado, os indicadores podem ajudar na avaliação da estratégia / processos e orientar ações corretivas e preventivas. Algumas sugestões de indicadores de desempenho:

Faturamento
Quantidade de clientes
Custo de aquisição de cliente
Valor que um cliente gasta desde a primeira compra até o momento em que deixa a empresa
Taxa de rejeição (clientes ativos x clientes perdidos)
Clientes potenciais qualificados (são aqueles com perfil aderente ao público-alvo da startup, para que o esforço de vendas seja orientado)
Receita mensal recorrente x despesa mensal projetada (“runaway” ou o tamanho da chamada “pista de decolagem” da startup, em meses)
Grau de satisfação do cliente
Porém, não basta ter bons indicadores de desempenho. É necessário ter a prática de avaliá-los sistematicamente.